sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Igrejas ou pontos de macumba?


Eu fico meio preocupado com o crescimento assustador da igreja evangélica Assembléia de Deus no Brasil , não sei se posso chamar de crescimento ou inchamento. A igreja brasileira Assembléia de Deus tem sofrido uma mistura de pentecostalismo banalizado com o pentecostalismo bíblico. De uns tempos para cá, temos sofrido com uma onda de "Poder Sobrenatural", pessoas que se dizem inflamados pelo poder de Deus, dizem que são fogo puro, sobem o monte todo dia (nada contra com quem sobe o monte), não perdem um culto de avivamento, não faltam a uma campanha de milagres, dizem que só andam no Espírito, mas se você perceber bem, são crentes que não tem um compromisso com a Palavra Santa do Senhor, são desobedientes aos seus líderes, não são dizimistas fies, dão mal testemunho na vizinhança, mal testemunho no local de trabalho, seu comportamento não condiz com tudo aquilo que afirmam ser. Aí, quando chegam na igreja, falam línguas estranhas a vontade, profetizam que é uma beleza, entregam dez visões e quinze revelações, ‘rodam no poder’ até ficarem completamentes suados e fedorentos, caem no chão por não aguentarem a ‘carga de poder’ dizendo que foram ‘arrebatados’.
Certa vez, participei de um desses cultos que não é nada diferente de uma sessão de candomblé. Cheguei na igreja e logo no começo do culto já tinha gente pulando e rodando, nossa, quanto poder! Sentei-me no banco, as oportunidades foram abertas para os grupos visitantes, cada grupo cantava um ou dois corinhos de fogo para “agitar a igreja”, não se entendia o que estava sendo cantado devido ao barulho dos instrumentos que eram semelhantes aos dos grupos de pagode, era um barulho ensurdecedor, que causava muito incômodo, o jovem dirigente do culto viu que o nosso grupo não reagia aos corinhos que estavam sendo cantados e começou a jogar um monte de indiretas para nós. Ele dizia: “Você visitante que veio aqui só para ficar olhando e reparando, se liga no culto, feche os teus olhos e abra a sua boca e glorifique a Deus, seu crente carnal”!
Isso meus irmãos é afronta. A maioria desses dirigentes desses cultos usa os chamados corinhos de fogo para movimentar a igreja e a maioria das letras desses corinhos é anti-bíblica. São corinhos que falam que o “anjo está passando com uma bandeja de fogo”, “o anjo está te cumprimentado”, “está te convidando para marchar”, “para dar lugar”, etc. Mal sabem eles que a pessoa que eles estão adorando não é Deus mas sim os anjos nas letras desses corinhos doidos. A Bíblia não nos mostra nenhum anjo com bandeja de fogo, nenhum anjo com tapete de fogo, etc...veja o que a Bíblia fala a respeito dos anjos (Hb 1.14). Isso tudo é invencionice dos fanáticos que se intitulam pentecostais.
Leia o que o Pastor Ciro Sanches Ziborde fala sobre esse assunto:
"Em Colossenses 3.16, está escrito: “A Palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais; cantando ao Senhor com graça em vosso coração”.
Salmos – eram os mesmos contidos no Antigo Testamento, transformados em hinos de adoração.
Hinos – eram as composições de louvor a Deus e ao Senhor Jesus Cristo cujas letras não tinham sido extraídas do livro de Salmos.
Cânticos espirituais – englobavam uma gama maior de composições líricas, inclusive os outros dois tipos mencionados. Considerando que cântico é o encontro entre a voz, a música e a letra, quando esses três elementos são consagrados a Deus e aceito por Ele, temos um cântico espiritual. Para termos certeza de que o Senhor se agrada de um cântico (vos, música e letra), devemos submetê-lo ao crivo de Filipensses 4.8. É verdadeiro? É honesto? É justo? É puro? É amável? É de boa fama? Há nele alguma virtude e algum louvor? Tudo o que fazemos deve ser para glória de Deus (1 Co 10.31).Lembre-se de que o cântico só é espiritual quando todos os seus elementos (voz, letra e música) o são".
Aprendeu? E para aqueles que gostam de louvar o corinho denominado “Jesus Cavalheiro dos Céus”, esse corinho, segundo uma irmã que há anos frequentava o candomblé, lá também eles o louvam, só que eles tiram o nome de Jesus e colocam o de Ogum! Agora eu te pergunto quem foi que o compôs primeiro?
Cuidado com o que você canta!
Tais cultos assembléianos que certos crentes participam tem uma liturgia muito diferente da Assembléia de Deus que foi fundada a quase um século atrás. Existem pastores que eram de igrejas denominadas Assembléia de Deus (mas que não são nada da Assembléia de Deus por não serem filiadas a C.G.A.D.B ou uma outra convenção da Assembléia de Deus) que recentemente foram consagrados ao ministério pastoral e abrem pequenas igrejinhas cujo a liturgia dos cultos são parecidos com uma sessão de candomblé. É uma barulheira só, não se entende o que está sendo louvado, as pessoas ficam rodando, levanta cinco e até mesmo seis pessoas para entregar profecias concomitantemente, e o Apóstolo Paulo sendo usado por Deus continua dizendo "E falem dois ou três profetas, e os outros julguem". Deus através do Apóstolo Paulo nos orienta mais uma vez acerca da Ordem e da Decência no culto ( 1 Co 14.40). Paulo também nos fala para nós apresentarmos a Deus um Culto Racional (Rm 12.1). Não venha me dizer que quando você está sendo usado por Deus perde a razão e não tem noção do que está fazendo porque isso é mentira. O profeta Elias foi usado por Deus para desafiar o reino ímpio de Acabe, Deus o usou para acabar com os profetas de Baal, Jesabel ficou sabendo e mandou matá-lo, tendo ele consciência do perigo fugiu para o deserto (1 Rs 19.3,4). Deus usou Elias estando ele consciente. Não venha também me dizer que quando você está sendo usado por Deus você não pode se controlar porque isso também é mentira, veja o que a Bíblia diz em (1 Co 14.32.), o texto diz bem claro que “o espírito dos profetas está sujeito aos profetas”, espírito com e minúsculo, se referindo ao espírito do homem, não o Espírito de Deus, porque quem é o homem mortal para conter Deus se os céus dos céus (2 Cr 6.18) não podem fazer isso?

Meus irmãos, Paulo foi feliz ao dizer em 1 Co 14.32 que Deus não é Deus de Confusão, mas sim de Paz.
Um culto a Deus que é prestado pelos santos é um culto com consciência, com ordem, com decência, é um culto na qual podemos sentir realmente a presença de Deus no ambiente e ouvi-lo nitidamente falar conosco através de sua Palavra.
Não deixemos que nossas reuniões possam se igualar as reuniões dos pagãos.

Está me chamando de Radical? Radical é a Bíblia!

Thiago Rabello

17 comentários:

  1. Thiago!

    Voce não é radical não irmão. Radical é a subversão que Cristo trouxe com Ele.

    A Graça é um escandalo!

    Queria convidar você para conhecer o meu blog, o Genizah que horas é pirado e engraçado, horas é exaltado e sério, mas é super do bem e tem como regra levar o Evangelho da Liberdade Verdadeira e a Santa Subversão de Jesus ao mundo egocêntrico e perdido nos seus valores! E, ainda dando tempo, aproveito para tirar uma onda com este pessoal que anda explorando a fé das pessoas e ainda dizendo que são cristãos... Ops!

    Por minha vez, já me tornei seu seguidor.

    Abraços em Cristo e Paz!

    Danilo

    http://www.genizahvirtual.com/

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Shalom!

    Uma alegria conhecer seu blog. O Eterno resplandeça
    o rosto DELE sobre ti.

    Medite no Salmo 86.11

    Nele, Pr Marcelo

    P.s>> Visite:

    http://davarelohim.blogspot.com/ e veja o texto:

    Josué, uma referência em liderança

    ResponderExcluir
  4. isso é um absurdo!
    trazendo culturas mundanas pra dentro ´pra dentro do arraial do senhor,quando o senhor determinou que não era pra o povo de Deus fazer
    alianças com os nativos da terra foi pra que não ouvesse a contaminação pelas culturas mundanas,
    mas agora eu acho que Deus deve ter mudado de opinião, agent pode bater um tambor de vezes em quando e depois prestar culto a Deus numa boa
    sem problems.kkk

    ResponderExcluir
  5. voce esta certissimo,não creio em reavivamento sem a palavra de Deus,essas pessoas que dizem que o anjo esta descendo são as primeiras,a não sentirem nada quando o pregador diz que jesus esta no nosso meio.será que são pessoas reavivadas pelo o espirito de Deus?

    ResponderExcluir
  6. A paz do Senhor Thiago,fala para essa irmã que o hino Jesus cavalheiro do ceú foi cantado primeiro na igreja evangélica e simplesmente o diabo copiou, porque tudo ele tenta copiar de Deus.Se quizer saber mais me preocure, afinal de conta Rei dos Reis se só conheço um.

    ResponderExcluir
  7. Meu caro irmão Abílio, quem nos garante que o Diabo copiou esse corinho dos crentes? Um tanto quanto eu, você Abílio deve saber que a prática de levar peças de roupas de um amigo ou parente descrente para a igreja e depositar num cesto para ser orado veio do candomblé. A igreja evangélica brasileira, principalmente às "pentecostais”, estão cheias de "ex". São ex bruxos, ex pais de santos, ex homossexuais, etc. Eu creio que essas pessoas, ou lideres que eram do candomblé, introduziu tal prática na igreja. O mesmo aconteceu com esse corinho.

    ResponderExcluir
  8. eita profeta thiago tem que ter coragem pra falar esta verdade eu tbm já fui muito ofendida ao chegar em tais igrejas e não dar lugar como dizem pois sempre esperei e espero o sinal de Deus para qualquer ação espiritual, continue assim defendendo o que é direito e não sendo complacente com os que se dizem pentecostais mais não o demonstram na vida diaria a paz varão Deus abençoe aline da igreja

    ResponderExcluir
  9. Muito interessantes e oportunos os seus comentários meu irmão. Vivemos tempos em que a religião tem tomado o lugar do próprio Senhor Jesus. Suas considerações vão de endontro com as conclusões que também tenho tido ao observar determinados comportamentos dentro de instituições denominadas como que evangélicas, quando na verdade fogem totalmente da Palavra de Deus, dando ênfase na criatura e deixando de adorar o Criador. Mudando o sentido e o significado da sã doutrina em suas ministrações, e desta forma levando ao engano vidas preciosas.
    Parabéns pela coragem de tocar neste assunto delicado e perturbador, que é também marca dos ultimos tempos.
    Marta Sales

    ResponderExcluir
  10. Obrigado irmã Marta. Enquanto vivermos, viveremos para Cristo, se morrermos, morreremos defendendo seu precioso Evangelho.

    ResponderExcluir
  11. Lucas

    12.1 Posto que miríades de pessoas se aglomeraram, a ponto de uns aos outros se atropelarem, passou Jesus a dizer, antes de tudo, aos seus discípulos: Acautelai-vos do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia..

    A Paz do Senhor Jesus, muito bom o seu comentário, em nada vem nos surpreender, sendo eu um assembléiano, há muito tenho visto e notado esse tipo de comportamento nas igreja que lá colocam a placa com nome de Ass. de Deus, porém estar de acordo com a doutrina biblíca elas se furtam de seguir, por isso associo estas igrejas a este versiculo citado acima. Que benção de Deus Pai, a unção do Esíríto Santo e a Paz do Senhor Jesus Cristo estaja sobre a sua vida.

    ResponderExcluir
  12. Sou grato a Deus meu irmão Alex, grato a Deus por conhecer mais pessoas assim como vc que são comprometidas com a Santa Palavra do Senhor. Vamos unir nossas forças à cada dia e combater com veemência essas heresias quem tem adentrado em nossas denominações e levado muitos incautos a perdição. Deus te abençoe em Cristo meu irmão! E muito obrigado pelo comentário.

    ResponderExcluir
  13. Concordo com todas as suas colocações, amado em Cristo, pois avivamento, a meu ver, traz mudança de comportamento. Pentecoste traz automaticamente transformação. E o que vemos (graças a Deus que há exceções), é o mover das multidões e pouca ou nenhuma transformação da parte de Deus nas vidas das pessoas.

    Convivo com essa realidade: pessoas que me mandam, lá de cima do púlpito, "deixar a etiqueta", "sair da carne", "deixar observar para também receber", ao menor sinal do toque de um pandeiro pipocam dos bancos, pulam, rodam, sapateiam, cospem fogo, caem no chão (muitas vezes se machucam, se lançam - ou, antes, são lançadas - sobre os bancos, contra as colunas, contra as paredes e, pasme, contra o altar, até...), pessoas que me taxam de querer ser "santarrona" porque me recuso a acreditar que o Espírito Santo provoque tanta desordem no culto que Ele mesmo ajuda a realizar para Jesus... essas mesmas pessoas comprando e intencionalmente não pagando, mentindo, fofocando, murmurando, maldizendo, amaldiçoando... e muitas outras coisas mais.

    É uma triste e vergonhosa realidade, mas é uma realidade que não deve ser escondida; antes, denunciada e provada à luz da Bíblia - como o senhor mesmo fez - para que os olhos do cego sejam abertos e os ouvidos dos surdos se tornem sãos.

    Sim, sou pentecostal, sou renovada pelo Espírito Santo constantemente, tenho minha intimidade com o Pai Celeste, mas entendo que o culto deve ser racional, e não emotivo, tampouco frio. Mas a verdadeira chama do Espírito que arde nos corações provoca o interesse e a busca pela mudança de caráter, de postura, e traduz-se num testemunho correto, de vidas que se santificam dia-a-dia e que praticam, verdadeiramente, o amor do Senhor.

    Não é bem o que vemos com tantos "pulas-pulas" dentro das igrejas hoje. Como disse, muito mover dos homens, pouca presença real de Deus.

    Glórias a Deus pelo seu blog que vem como mais um instrumento de Deus empenhado a esclarecer à luz da Bíblia verdades necessárias ao povo de Deus e ao mundo como um todo.

    Graça, misericórdia e Paz de Deus Pai, e de Jesus Cristo, o nosso Senhor.

    Elaine Cândida
    teamomeujesus.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. é importante alertar contra essas heresias dentro daigreja, pois a palavra nos diz que devemos nos portar com ordem e descencia.

    ResponderExcluir
  15. Meu amado irmão Tiago a Paz do Senhor Jesus,o que está acontecendo com o evangelho?A igreja que era para ser casa de oração virou casa da moeda,pois estão vendendo uma tal unção da properidade por R$610,00 vinda lá dos Estados Unidos. Socorro,Icabode.

    ResponderExcluir
  16. Estou certo de que realmente tem sido encontradas práticas que contém (hipocrisia, inversão de valores e ignorância) no meio do povo de Deus. Mas gostaria de trazer uma defesa em relação aos corinhos de fogo, pois apesar de muitos possuírem letras ridículas que não tem nada de revelação como ''tem fogo no teu pé'' entre outros absurdos que são chamados de louvor, existem sim corinhos com letra revelada e inspirados por Deus. E o fato de o poder de Deus vir sobre as pessoas durante o louvor é plenamente bíblico, veja:''Agora, contudo, trazei-me um harpista. E sucedeu que, enquanto o harpista tocava, veio a mão do SENHOR sobre Eliseu.''(2Rs3:15)
    Sem contar que quando Davi tocava a harpa o espírito maligno se afastava de Saul.
    Então por gentileza não fale daquilo que não conhece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato pelo seu comentário.

      Em primeiro lugar, louvores, corinhos ou qualquer outro tipo de música não são inspirados e muito menos reveladas por Deus. Inspiração e revelação são termos que os autores do Novo Testamento atribuem somente as Excrituras (2 Tm 3.16).

      Em segundo lugar, não acredito que devamos fazer normas ou estabelecer princípios gerais para a vida da igreja simplesmente a partir de atos, ações, eventos, incidentes envolvendo os heróis da Bíblia. Nem tudo o que aconteceu na vida deles pode virar paradigma para os cristãos. A não ser aquelas coisas que a própria Bíblia determina. Jesus, por exemplo, recomendou que imitássemos Davi em sua atitude para com a lei cerimonial (Mat 12:3). Davi é citado como homem segundo o coração de Deus (Atos 13:22), que serviu a Deus em sua própria geração (Atos 13:36), no que deveria ser imitado. Sua fé o coloca na galeria dos heróis da fé em Hebreus (11:32) e serve de exemplo para nós. Ainda poderíamos mencionar seu arrependimento e contrição após ter pecado contra Deus (Salmos 32 e 51). Tais coisas são norma e regra geral para todos os cristãos. Isto não significa, todavia, que cada atitude de Davi sirva de modelo para nós.

      Em terceiro lugar, tenho muita dificuldade com este tipo de interpretação, muito popular hoje entre os evangélicos, que simplesmente transpõe para nossos dias os eventos históricos narrados na Bíblia, sem levar em consideração o contexto cultural, histórico, teológico e literário dos mesmos, e os usa como base para construir ritos, práticas e regras a serem seguidos nas igrejas cristãs. Moisés bateu com a vara na rocha - lá vem a reencenação do episódio nas igrejas como símbolo da vitória. Ouvi falar que a derrubada da muralha de Jericó foi recentemente reencenada numa igreja (usando uma muralha de isopor e gelo seco) como base para se clamar a vitória para o ano de 2015. E por ai vai. A lista é enorme. No caso de Davi, não poderíamos esquecer que na cultura do Antigo Oriente as danças eram usadas como manifestação popular pelas vitórias militares obtidas, e eram geralmente lideradas pelas mulheres. Foi o caso com a dança de Miriã (Ex 15:20), a filha de Jefté (Juízes 11:34), as mulheres de Judá (1Sam 18:6) e a própria dança de Davi (2Sam 6:20). Ao que parece, o povo saia em passeata dançando em roda (sobre dança de roda, veja Juízes 21:21 e 23). Até onde sei, no Brasil não se costuma celebrar as vitórias com danças de roda. As danças têm outra conotação e servem a outros propósitos, nem sempre moralmente neutros.

      Tudo bem, vá lá. Vamos supor, por um momento, que a dança de Davi sirva de base para nós, cristãos. O que o evento lúdico do rei de Israel poderia nos autorizar? Com certeza, não autoriza que dancemos nos cultos públicos de nossas igrejas, pois a dança de Davi foi numa passeata religiosa, nas ruas de Jerusalém, algo espontâneo e do momento. Ele não marcou um culto no templo de Jerusalém, que era o local determinado por Deus para os cultos a Ele, onde foi dançar de alegria perante o Senhor. Até onde eu sei, nos cultos determinados por Deus no Antigo Testamento não havia dança alguma. Deus não determinou a dança como elemento de culto, não há qualquer registro de que as mesmas fizessem parte do culto que lhe era oferecido no templo. E acho que os apóstolos e primeiros cristãos entenderam desta forma, pois não há danças nos cultos do Novo Testamento.

      Deus te abençoe!

      Excluir